Hoje é um dia de agradecimento. Há exatos 10 anos, eu inaugurava em uma galeria na Rua Fernandes Tourinho, 363, a minha primeira loja, a Patrícia de Deus Ideias e Papéis e realizava o sonho de construir um espaço para compartilhar com as pessoas a minha paixão pelas pequenas belezas da vida.

A PdD, um misto de papelaria e arte, nasceu de um projeto realizado em conjunto com os designers Daniel, Lucas e Mateus, da Vorko Design. Parceiros que semearam ao meu lado muitas ideias e que me ajudaram a passá-las da cabeça para o papel e a transformá-las em realidade.

Na montagem do espaço, contamos com o apoio das decoradores Andréa e Irene, ambas muito delicadas. Tudo foi pensado com muito cuidado e carinho, das curvas do corrimão feito sob medida por um artista local à placa com a marca Patrícia de Deus Ideias e Papéis.

Logo em nossa inauguração, um sinal da vida veio para me dizer que o projeto PdD teria vida longa. Exatamente em 13 de agosto de 2010, montei em um cantinho da loja, numa pequena mesa que levei da casa de minha mãe – fã número um da PdD, de cada produto, de cada novidade – uma vitrine com a foto do meu querido pai, que neste dia comemoraria o seu aniversário.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Para minha grata surpresa, poucos minutos depois de declarar a PdD oficialmente inaugurada, um rapaz que passava pela galeria parou diante da foto e me exclamou: “O que meu professor faz nessa vitrine?”…
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Eu não podia acreditar… Era um antigo aluno de meu pai, que foi um grande professor de odontologia, um apaixonado pela arte de lecionar e por seus alunos… Disse a ele que Quintiliano era meu pai e ele, feliz pela coincidência, decidiu entrar na loja para conhecer os nossos mimos e delicadezas.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Encantado, ele não só teceu vários elogios à proposta do espaço como se tornou o meu primeiro cliente… O primeiro cliente PdD, levado pelo meu querido pai, uma das minhas principais inspirações.

Naquele momento, algo ficou muito claro em minha cabeça e em meu coração. Para que a PdD prosperasse, era preciso mais do que oferecer aos nossos clientes belos produtos… O caminho para um futuro de sucesso estava em fazer as coisas com amor e afeto. Decidi então que cada pessoa que entrasse na loja seria acolhida com o cuidado, o carinho e a atenção que tenho com os amigos que recebo em minha casa.

Ainda que as coisas caminhassem relativamente bem, um pequeno detalhe sempre me deixava pensativa. Tudo era feito com tanto cuidado e carinho para que a loja estivesse sempre linda, mas por estar no fundo da galeria, quase ninguém via o que eu fazia… E eu ficava refletindo: “Nossa, tão bonitinha a minha loja, cada coisinha linda… e quase ninguém entra…”.

Comecei então a ir para a rua, para a calçada da Fernandes Tourinho, observar as pessoas que passavam para tentar identificar quem ali poderia gostar da minha loja. E quando via alguém com o perfil, abordava e falava: “Olha, você não quer entrar na galeria? Tenho uma loja linda, com produtos escolhidos com muito carinho. Quer conhecer?”.

E mais uma vez, para minha surpresa, a grande maioria topava entrar e gostava muito do que via. E o melhor, as pessoas não só gostavam como se tornavam minhas clientes. E foi assim, com essa abordagem bem pessoal que fui construindo a minha clientela, “pescando” as pessoas na rua.

Assim, a PdD foi crescendo, construindo a sua identidade, se tornando mais sólida. Com o tempo, fui conhecendo novos artistas, participando de eventos e feiras por todo o Brasil para coletar inspirações e referências. Descobrindo o trabalho de talentosos artistas mineiros, conseguindo mais clientes, encantando pessoas com o nosso jeitinho de fazer as coisas.

Um ano e meio depois da inauguração, comecei a sentir uma necessidade de levar a porta da loja para a rua, para aumentar a nossa projeção e conseguir uma visibilidade maior. E como tudo que aconteceu até aqui nessa linda história, os caminhos foram se abrindo naturalmente…

Nessa época, eu era uma frequentadora assídua da Artevídeo e adorava conversar com as meninas da locadora. Um dia, uma delas me disse que a loja ao lado estava vaga. Eu quase não acreditei. Um lugar tão gostoso e tão parte da minha rotina poderia se tornar a nova casa da PdD.

Apesar da euforia, estava com uma viagem marcada para o dia seguinte e não teria condições de olhar nada até a minha volta. Decidi então falar com Deus e disse: “Se for para essa loja ser minha, guarde ela para mim… Vou viajar bem tranquila e deixar acontecer… Se for pra ela ser minha, ela vai estar aqui quando eu voltar”. Dito e feito! Fiz a minha viagem tranquila, com meu professor e colegas de história da arte. Curti bastante o passeio e quando voltei, a loja estava lá, me esperando!

Rapidamente, fechei o negócio para começar a segunda etapa da PdD. Para pensar a decoração e o conceito dessa nova fase, contei mais uma vez com a parceria da Vorko Design e com o apoio dos arquitetos Jonathan de Andrade e Sérgio Viana. A ideia era manter a essência da pequena loja, algo que fazia muita questão, mas trazer para o público de Belo Horizonte algo novo, diferente. Na época, Jonathan morava em Nova York e surgiu que nos inspirássemos nas lojas do Soho.

Amei a ideia e decidi fazer algo que mesclasse as inspirações nova-iorquinas com o charme e beleza das Minas Gerais. Um espaço sofisticado mas ao mesmo tempo aconchegante, alegre e delicado em cada detalhe. Vitrine, prateleiras, balcão, mezanino e claro, o nosso charmoso teto pintado a mão pelos queridos parceiros da Vorko.

Confesso que a sensação da loja na rua era bastante diferente de tudo o que tinha vivido até então. Foi gostoso perceber que eu não precisava mais ficar na calçada convidando as pessoas para entrarem, elas faziam isso naturalmente, atraídas principalmente pelas vitrines que fazíamos.

Com o tempo, a PdD foi se consolidando como um espaço diferenciado, marcado pelas belezas criativas e pelo aconchego e atendimento cuidadoso aos nossos clientes. Desde sempre, fiz questão de estar presente na loja… de organizá-la, de levar flores nos finais de semana e de receber as pessoas que entravam com muito afeto e sorriso no rosto.

Novas ideias também foram surgindo. A ideia de colocar um banquinho de praça na sombra da bela árvore à nossa frente, de realizar encontros de bordado nesse banquinho, de construir um espaço de arte. Fomos também nos conectando cada vez mais com produtos ligados à BH, nossa terra, e ao propósito de valorizar a produção e o trabalho dos artistas locais.

E assim, com esse jeitinho bem mineiro de fazer as coisas, chegamos aos nossos 10 anos. Uma década de muito trabalho, muitas histórias e causos, encontros ao acaso e amizades construídas.

Agora, no momento da celebração da entrada desse ciclo, nos vemos novamente diante de um novo contexto, uma fase diferente. A chegada do Corona nos impôs a necessidade do distanciamento social. Foi preciso reaprender a ficar em casa e a buscar novas formas de conexão com as pessoas queridas, com os nossos clientes.

De março para cá, nosso trabalho se concentrou em nossos canais digitais. Canais que se tornaram o nosso ponto de contato e encontro com cada um de vocês. Reaprender a se comunicar, a se relacionar, a fazer curadoria e a vender foi um processo desafiador… Mas também nos trouxe bastante aprendizado.

Por isso, hoje agradecemos não só a história, mas a oportunidade que nos foi dada de repensar com mais calma e carinho os novos passos da PdD. De semear novos sonhos, de planejar mais projetos, de trabalhar em novidades. Tudo isso em um mundo que nos demanda novas formas de viver, que nos pede mais plenitude, leveza, amorosidade, fraternidade e respeito.

É com cada um desses sentimentos e atitudes que continuaremos a nossa trajetória, sempre com afeto, delicadeza e a mesma paixão pelos pequenos detalhes. Que estes detalhes façam a diferença na vida das pessoas. É esse o nosso principal desejo.

Gostaria de aproveitar também para agradecer a cada uma das colaboradoras que estiveram comigo dentro da loja e que me ajudaram a construir a PdD ao longo desse tempo. Aos parceiros Hellyd, Daniel, Lorena, Rosemar e Daniela Angelo que tanto me auxiliaram nessa fase de distanciamento, o meu obrigado mais do que especial.

A você, cliente e parceiro que nos prestigia e que aprecia e confia no nosso trabalho, confesso que faltam palavras para expressar a minha gratidão. Mesmo distante, em minha casa, me sinto próxima e abraçada por cada um de vocês.

E a Patrícia de Deus Ideias e Papéis, que me trouxe tanta luz e alegria, que se transformou de uma sementinha em um projeto de vida, deixo aqui o registro do meu amor e carinho.

Um abraço carinhoso a todos,

Patrícia de Deus