Logo que mudei para a loja nova, como havia passado de uma “lujinha” pequena no fundo de uma galeria e ido para a rua, achava que teria que ser chique. Servir espumante com garçom e etc. Mas logo no meio do primeiro evento mais sofisticado, percebi que o que realmente tocava o meu coração e o das pessoas que frequentavam a loja era a simplicidade de uma broa de fubá com queijo e um chazinho. O dia que fizemos uma Palha Italiana, foi o maior sucesso. Fui descobrindo que o que me trazia alegria era tratar a loja cada vez mais como a minha casa. Aí estava a formula… a forma como as pessoas se sentiam felizes em um mundo tão carente de afetos e pequenas delicadezas.

Fomos caminhando nesse rumo, através dos trabalhos feitos à mão, da simbiose com os artistas e de uma curadoria afetiva… entregando cada vez mais a delicadeza que todos esperavam… os afetos, as memórias, os amores.

Ao enxergarmos a árvore na calçada, em frente à loja, percebemos que éramos privilegiados. Ali, diante de nós, um pedacinho da natureza, do verde oferecendo acalento ao pedestre passante, ao consumidor cansado. Logo tivemos a ideia de colocar um banquinho de praça… e aí, formou-se a conexão PdD, árvore, banquinho, afetos e encontros.

Sob a proteção da árvore, demos também um novo passo e passamos a promover encontros de bordadeiras em nosso banquinho. Momentos de contato com a magia das linhas, agulhas, trocas de pontos e vivências. E assim, com muito carinho e afeto, fomos criando a PdD… mais que uma loja, uma casinha para acolher você cliente, amigo e amiga.

Agora, com a pandemia do Covid 19, novas mudanças serão necessárias. Estou aqui de quarentena, deixando meus pensamentos fluírem, alimentando a alma, rezando à Deus, meditando, crescendo como ser humano, cultivando valores de empatia, fraternidade, solidariedade e buscando um novo caminho para a PdD, na pandemia e após a pandemia.

Para onde queremos ir, quero colaborar um pouquinho com o mundo novo. Que pretensão, hein? Assim, apesar de o prefeito ter autorizado a abrirmos as lojas de rua, não me sinto ainda preparada nem física nem emocionalmente para tal. Por isso, peço a vocês um pouquinho de paciência… peço a vocês que nos acompanham em nossa trajetória que continuem nos prestigiando. Vocês são muito importantes para nós, são a razão de nossa existência.

Talvez a nova PdD não chegue ainda agora, de imediato, nesse ano de 2020. Mas estamos trabalhando para tal. Enquanto isso, continuamos aqui para tentar trazer o belo em todos os nossos canais, em constante contato com você através de imagens e mensagens. Quando estivermos prontos, abriremos as portas da loja física. Enquanto isso, estamos abertos no Instagram, Facebook, blog e site. Espero encontrar você por aqui.

Abraços Fraternos,

Patrícia.