Recebemos na última sexta-feira, dia 08/12, mais uma edição do Bazar do CAIS (Centro de Atendimento e Inclusão Social), instituição sem fins lucrativos que atua há 44 anos no município de Contagem, em prol da inclusão de pessoas com deficiência na escola, no trabalho e na sociedade.

A partir do lema “quem planta amor, colhe solidariedade”, o CAIS criou um excelente mecanismo para ajudar a transformar a vida das pessoas que atende. São lindos arranjos de suculentas, feitos a partir do reaproveitamento de itens como, por exemplo, copos e xícaras, que em condições normais seriam descartados, e que voltam para sociedade em forma de peças solidárias.

Conversamos com Graziele Resende, gerente de mobilização de recursos da instituição, que gentilmente, nos apresentou algumas informações sobre o histórico, atuação nos dias de hoje, bem como a relação do CAIS com a PdD. Confira.

Histórico da Instituição

Criado em 1971, o CAIS nasceu como uma escola especial e uma clínica voltada para atender pessoas com deficiência, excluídas das escolas de ensino regular e de instituições do município. As famílias que procuravam a pedagoga Sra. Elza Kriemilda Abranches Batista, eram vulneráveis socioeconomicamente e conheciam o seu trabalho, como uma das principais apoiadoras de D. Helena Antipoff, fundadora da Fazenda do Rosário e uma das referências que trabalhavam com este público naquela época.

Durante os anos de atuação de D. Elza Kriemilda, o CAIS foi se diferenciando de outras “APAEs”, por ter uma visão inovadora de inclusão da pessoa com deficiência. Assim, as ações de atendimento especializado, ditaram o trabalho da instituição e a colocaram em uma posição de percursora de vários movimentos que, posteriormente, foram se tornando parâmetros para ações de órgãos como o Ministério da Educação (quando se fala da inclusão na escola); Ministério do Trabalho (sobre inclusão no trabalho) e até mesmo na Secretaria de Saúde (sobre o atendimento à bebês).

Atuação nos dias de hoje

Consolidado com sua atuação em prol da inclusão, o CAIS dá continuidade às suas atividades, desenvolvendo ações que visam uma mudança da sociedade na maneira de ver e de lidar com a deficiência, respeitando as potencialidades dessas pessoas e incentivando o convívio com a diversidade.

Atualmente, presta atendimento a 450 pessoas nos núcleos clínico, pedagógico e de educação profissional existentes em sua organização. Auxilia de bebês a adultos e ainda acompanha as famílias com o objetivo de valorizar o lugar da pessoa com deficiência dentro da família e da sociedade. Trabalha em prol da inclusão e realiza o acompanhamento do processo de inserção laboral de trabalhadores com deficiência em empresas parceiras.

Faz também ações de formação para profissionais das mais diversas áreas, em temas que envolvem a inclusão de pessoas com deficiência na escola, no trabalho e na sociedade, além do respeito à diversidade.

Relação com a PdD

A parceria da instituição com a Patrícia de Deus iniciou-se há algum tempo, com a cessão de espaço para que o CAIS apresentasse seus produtos e serviços nas dependências da loja. Com muito carinho e envolvimento, hoje ela se tornou membro da diretoria e, a cada dia, vem oferecendo sua colaboração para o desenvolvimento das ações realizadas.

Texto CAIS: Graziele Resende