Simone Pessoa é uma das mais queridas e famosas livreiras de Belo horizonte. É apaixonada por literatura desde sempre, e vende livros há quase 20 anos. Recebe as pessoas que adentram na tradicional Livraria Ouvidor, na região da Savassi, com muita alegria, simpatia e carisma, e faz um belíssimo trabalho em compreender bem o gosto de seus clientes, para oferecer indicações precisas de leitura. Essa semana, tivemos o privilégio de receber dela uma seleção com as sete publicações que mais a marcaram em 2017. Simone fez questão de definir os títulos como “obras de altíssimo impacto”. A lista engloba diferentes estilos e autores nacionais e internacionais. Se você também é um aficionado por livros, não deixe de tomar nota.

A VIDA INVISÍVEL DE EURÍDICE GUSMÃO

Romance escrito pela jornalista e escritora carioca Martha Batalha, publicado pela Companhia das Letras.

Sinopse: Zona Norte do Rio de Janeiro, anos 1940. Guida Gusmão desaparece da casa dos pais sem deixar notícias, enquanto sua irmã Eurídice se torna uma dona de casa exemplar. Mas nenhuma das duas parece feliz em suas escolhas. A trajetória das irmãs Gusmão em muito se assemelha com a de inúmeras mulheres nascidas no Rio de Janeiro no começo do século XX, e criadas apenas para desempenhar o papel de boas esposas. São mulheres comuns, invisíveis em maior ou menor grau, que não puderam protagonizar a própria vida, mas que ganham novos contornos como protagonistas do primeiro romance de Martha Batalha.

melhores livros de 2017

TUDO É RIO

Romance escrito pela publicitária mineira Carla Madeira, publicado pela editora Quixote.

Sinopse: Por este livro passa um rio. Em sua correnteza, a obsessão de três personagens que não sabem desistir. É preciso seguir o fluxo, viver a travessia. Não há volta, leitor. “Carece de ter coragem”, diria Diadorim. Em cada história, a lei secreta da vida se impõe: o devir. Ódio e amor, sofrimento e alegria, um não existe sem o outro.

Com uma narrativa profundamente sensível, Carla Madeira nos convida para uma aventura corajosa pela natureza humana, em toda a sua complexidade.

melhores livros de 2017

A FILHA PERDIDA

Obra de ficção da consagrada escritora italiana Elena Ferrante, publicada pela editor Intrínseca.

Sinopse: O terceiro romance da autora que se consagrou por sua série napolitana acompanha os sentimentos conflitantes de uma professora universitária de meia-idade, Leda, que, aliviada depois de as filhas já crescidas se mudarem para o Canadá com o pai, decide tirar férias no litoral sul da Itália. Logo nos primeiros dias na praia, ela volta toda a sua atenção para uma ruidosa família de napolitanos, em especial para Nina, a jovem mãe de uma menininha chamada Elena que sempre está acompanhada de sua boneca. Cercada pelos parentes autoritários e imersa nos cuidados com a filha, Nina parece perfeitamente à vontade no papel de mãe e faz Leda se lembrar de si mesma quando jovem e cheia de expectativas. A aproximação das duas, no entanto, desencadeia em Leda uma enxurrada de lembranças da própria vida – e de segredos que ela nunca conseguiu revelar a ninguém.

melhores livros de 2017

DIAS DE ABANDONO

Mais um romance de Elena Ferrante, publicada pela editora Globo.

Sinopse: Depois de quinze anos de casamento, Olga é abandonada por Mario. Presa ao cotidiano estilhaçado com dois filhos, um cachorro e nenhum emprego, ela se recusa a assumir o papel de poverella (a “pobre mulher abandonada”). Essa opção a projeta num turbilhão de obsessões, angústias e ímpetos violentos, capazes de afastar Olga do fato de que as derrotas precisam ser assumidas para que a vida possa enfim seguir adiante. Assinado pela enigmática autora cuja verdadeira identidade é mantida em segredo, Dias de abandono colocou Elena Ferrante definitivamente no panteão dos maiores autores da literatura segundo público e crítica.

melhores livros de 2017

ESTA VIDA

Coletânea de poesias do famoso cronista americano Raymond Carver,  publicado pela Editora 34.

Sinopse: Reconhecido como um dos mestres do conto no século XX, Raymond Carver (1938-1988) é autor de uma obra poética que se equipara, em fôlego e intensidade, a sua obra de ficcionista. Mais do que isso: a poesia oferece um ponto de vista privilegiado para compreender a visão de mundo do escritor. Admirador de William Carlos Williams e com um pé na tradição confessional de Robert Lowell e Sylvia Plath, Carver mantém em seus poemas um registro sempre próximo à vida cotidiana, condensando experiências de grande pungência e alta voltagem lírica. Primeira coletânea da obra poética de Carver em nosso país, Esta vida reúne cinquenta poemas do autor, selecionados e traduzidos por Cide Piquet com base em seus principais livros de poesia — Fogos (1983), Onde a água se junta a outra água (1985), Ultramar (1986) e Um novo caminho para a queda d’água, publicado postumamente em 1989.

melhores livros de 2017

ENCLAUSURADO

Livro do famoso escritor britânico Ian McEwan, publicado pela editor Companhia das Letras.

Sinopse: O narrador deste livro é nada menos do que um feto. Enclausurado na barriga da mãe, ele escuta os planos da progenitora para, em conluio com seu amante — que é também tio do bebê —, assassinar o marido. Apesar do eco evidente nas tragédias de Shakespeare, este livro de McEwan é uma joia do humor e da narrativa fantástica. Em sua aparente simplicidade, ”Enclausurado” é uma amostra sintética e divertida do impressionante domínio narrativo de McEwan, um dos maiores escritores da atualidade.

melhores livros de 2017

GLAXO

Novela do jovem autor argentino Hernán Rosino, publicado pela Editora 34.

Sinopse: Primeiro livro de Hernán Ronsino publicado no Brasil, Glaxo é uma breve e contundente novela passada em uma pequena cidade do pampa argentino, que tem como pano de fundo o fechamento da única fábrica da região. Como se fosse um western escrito por William Faulkner ou Selva Almada, a obra traz uma narrativa fragmentada, em que suas peças, que incluem as vidas de quatro conhecidos e uma mulher, só se encaixam ao final, elucidando uma trama de desejo e vingança que pode ser lida como uma espécie de alegoria dos destinos daquele país.

Saindo de uma sessão do cinema local, um grupo de rapazes reencena por brincadeira o momento decisivo do faroeste a que acabam de assistir: olho no olho, preparam-se para um duelo. Um fará as vezes de Anthony Quinn, o outro será Kirk Douglas. Poucos instantes depois, um deles rolará pelo chão, atingido por uma bala imaginária, para o riso de todos. Não sabem, mas estão ensaiando seu próprio destino, vivido entre o acanhamento de uma cidadezinha fabril e a vastidão do pampa argentino.

melhores livros de 2017